CIESPI - Centro Internacional de Estudos e Pesquisas Sobre a Infância

Espaços Seguros para Primeira Infância na Rocinha: Resultados da Pesquisa
2016
espi-relatorio

Este estudo focaliza a precária situação da primeira infância que vive em comunidades de baixa renda no Brasil. Descreve os locais onde podem brincar e aprender, fora de sua própria casa, e faz recomendações sobre como melhorar e multiplicar esses espaços.
O local específico onde se desenvolve essa pesquisa é a extensa e populosa favela da Rocinha, localizada na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro. Mas seus achados aplicam-se a numerosas comunidades como essa ao longo do Brasil. O aspecto particular de vulnerabilidade que preocupa os autores desse estudo é a insuficiência de espaços seguros para as crianças de 0 a 8 anos aprenderem, brincarem e se desenvolverem saudavelmente em comunidades como a que estudamos aqui e em outras ainda menos providas de serviços e equipamentos sociais, distribuídas por todo o país. 

A pesquisa foi desenvolvida por Cynthia Ozon Boghossian e Malcolm Bush, com participação de dois outros profissionais da equipe do CIESPI/ PUC-Rio: Nathercia Lacerda e Antônio Firmino. A pesquisa é parte do projeto “Infância sem violência: uma meta para o Rio”, com apoio da Fundação Bernard Van Leer, sob a coordenação de Irene Rizzini, Malcolm Bush e Maria Cristina Bó.

Revista O Social em Questão Nº 35
2016
o social em questao

Infância e juventude: processos de vulnerabilização e estratégias de resistência.  O Social em Questão, V.1, Nº 35, 1º semestre de 2016. Organização e apresentação: Irene Rizzini (PUC-Rio, CIESPI, Brasil), Ricardo Fletes Corona, Universidad de Guadalajara, México), Valeria Llobet (Universidad Nacional de San Martín, Argentina) e Juliana Batistuta Vale (CIESPI/PUC-Rio). 

O presente número da revista O Social em Questão tem como proposta analisar contextos de violações de direitos que vulnerabilizam a população infantil, adolescente e jovem em diferentes países da América Latina. Os artigos apresentados discutem processos e mecanismos de vulnerabilização que ocorrem em diferentes países, bem como as respectivas estratégias de ação e práticas de resistência desenvolvidas em reação a estes processos.

Leia a apresentação da revista clicando aqui 

Para acessar o link para a revista clique aqui

Plano Municipal pela Primeira Infância do Rio de Janeiro
2015
ciespi-pmpi-capa

No período de maio a dezembro de 2012, um grupo de organizações integrantes da Rede Nacional pela Primeira Infância (RNPI) foi constituído para elaborar um documento com prioridades para a primeira infância a ser apresentado ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCARio).

Essa tarefa foi realizada, partindo-se de pesquisas e indicadores existentes e de prioridades já pautadas por instâncias governamentais e da sociedade civil, e em espaços de discussão e de deliberação, como Conselhos e Fóruns. Seguindo as diretrizes gerais do Plano Nacional pela Primeira Infância, esse grupo elaborou o documento intitulado “Contribuições para a elaboração do Plano Municipal pela Primeira Infância do Rio de Janeiro”.

Políticas de Segurança e Direitos Humanos: enfocando a primeira infância, infância e adolescência
2015
CAPA Politicas de seguranca e direitos da infancia

31 de outubro de 2015
América Latina, Brasil

Nas sociedades latino-americanas atuais, a crescente violência urbana e as formas como se definem e implementam as políticas públicas de segurança causam enormes impactos negativos na vida das crianças e adolescentes desde a primeira infância. Tais impactos não são distribuídos de maneira homogênea, atingindo de modo diferenciado as crianças e adolescentes dependendo de sua idade, gênero, etnia, raça, classe e local de moradia. Sendo assim, é preciso aprofundar as reflexões que desconstruam os mitos vigentes e permitam atuar sobre as múltiplas causas da violência, de modo a garantir uma segurança com foco na cidadania, que garanta o respeito aos direitos humanos de todas as crianças e adolescentes.

A publicação Políticas de Segurança e Direitos Humanos: Enfocando a Primeira Infância, Infância e Adolescência, é fruto de um pensar coletivo e conectado entre diversos atores sociais. O documento foi elaborado conjuntamente pela Equidade para a Infância e a Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), com a colaboração do CIESPI/PUC-RIO (Centro Internacional de Estudos e Pesquisas sobre a Infância) e do Instituto Arcor Brasil e o apoio do Instituto C&A.

Uma das características desta publicação é a incorporação de debates que dizem respeito à realidade comum compartilhada na América Latina, destacando, ao mesmo tempo, as particularidades de cada país e das políticas de segurança utilizadas para lidar com os problemas enfrentados.

Entre os temas e debates centrais abordados na publicação, estão:

A invisibilização da primeira infância nos debates e nas políticas; a estigmatização e criminalização da adolescência e juventude negra e das comunidades pobres e periféricas;  as lógicas em que se fundamentam as crescentes demandas pela redução da maioridade penal; a segregação urbana, escassez de espaços públicos e não efetivação do direito de brincar; o papel dos meios de comunicação;  a desmilitarização das polícias e a construção de uma segurança cidadã e a necessidade de garantir a proteção às crianças em todas as circunstâncias. 

Através desta publicação, se reforça o compromisso com a produção de saberes plurais e a articulação intersetorial (entre governo, academia, sociedade civil e movimentos sociais), por ter a certeza de que é necessariamente através das trocas entre posições e conhecimentos diversos que será possível construir alianças e alternativas efetivamente capazes de melhorar as condições de vida das crianças e adolescentes latino-americanas/os.

 

31 de outubro de 2015
Using early childhood research to inform and influence public policy: An example from Brazil
2015
early childhood

RIZZINI, Irene; BUSH, Malcolm. Using early childhood research to inform and influence public policy: An example from Brazil. Sage publications. In: Early Childhood Research. Editors: Ann Farrell, Sharon L. Kagan, Kay M. Tisdal, 2015. 

Este livro reúne textos de alguns dos mais reconhecidos pesquisadores de diversos países sobre pesquisa e políticas com foco sobre crianças na primeira infância. Irene Rizzini e Malcolm Bush, do CIESPI/PUC-Rio participam da coletânea da Sage Publications com o texto: Using early childhood research to inform and influence public policy: an example from Brazil (cap. 25, p. 419-431).

Citizens in the Present: Youth Civic Engagement in the Americas
2013
livro_RIZZINI

Embora a cobertura da mídia com frequência retrate os jovens de áreas urbanas como politicamente desengajados, este livro oferece um antídoto para tais pontos de vista através de narrativas da participação cidadã de jovens ativistas em 3 cidades: Rio de Janeiro, Chicago e Cidade do México. Este estudo inédito proporciona nuances das experiências pessoais desses jovens que se importam profundamente com suas comunidades e estão ativamente envolvidos em uma variedade de questões em suas localidades. Examinando as perspectivas de 75 jovens nas 3 cidades, sobre sua participação social e político, as autoras investigam o que motiva os jovens dessas cidades, que forças os influenciam, e em que tipos de ações ou práticas democráticas se envolvem em cidades na América de hoje. Com base em extensas entrevistas e narrativas pessoais redigidas pelos jovens participantes do estudo, "Citizens in the Present" fornece um retrato vibrante de uma nova geração engajada de jovens atores políticos.

TORRES, Maria de Los Angeles; RIZZINI, Irene e DEL RIO, Norma. Citizens in the Present: Youth Civic Engagement in the Americas. University of Illinois Press: Chicago, 2013.

Para mais informações: http://www.press.uillinois.edu/

Cuidado Familiar e saúde mental: a atenção das famílias a seus filhos na infância e na adolescência
2013
capa_Cuidado_Familiar

RIZZINI, Irene, LEITE, Aline Deus da Silva, MENEZES, Cristiane Diniz de. Cuidado Familiar e saúde mental: a atenção das famílias a seus filhos na infância e na adolescência. Rio de Janeiro, Editora PUC Rio/Editora Reflexão: 2013.

Ainda são muitos os desafios a serem superados para que as crianças e os adolescentes com transtorno mental e/ou deficiência mental tenham seus direitos plenamente reconhecidos, a despeito da legislação que visa garanti-los. O pouco conhecimento sobre essas crianças e adolescentes tem contribuído para que eles sejam mantidos na invisibilidade e à margem da sociedade. Essa pesquisa descortina um pouco do sofrimento velado que muitas famílias vivenciam em sua busca por apoio para proverem os cuidados e o tratamento adequados para suas crianças e seus adolescentes.

 

Child and Adolescent Mental Health
2012
child_mental_health

NAYAR, Usha (editor - Tatta Institute, Mumbay, India). Child and adolescent mental health. London: Sage Publications, 2012.

Capítulo: RIZZINI, Irene e ALMEIDA, Neli C. A. From institutionalization to family settings:  Rethinking practices for children and youth with mental disabilities in Brazil (P. 187-203).

Para adquirir o livro na Amazon, clique aqui 

Para adquirir o livro na Barnes & Noble: clique aqui

Participação infantil e juvenil: perspectivas internacionais
2012
livro01

RIZZINI, Irene (et al.). Participação infantil e juvenil: perspectivas internacionais. Revista O Social em Questão no 27. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2012. 231p.

Participação infantil e juvenil: perspectivas internacionais é o tema o número 27 da revista O Social em Questão, do Departamento de Serviço Social da PUC-Rio, lançado em junho de 2012. Os artigos que compõem a revista resultam de uma parceria com a Universidade de Edimburgo, Escócia, para o desenvolvimento de um projeto que reuniu pesquisadores do Brasil (CIESPI/PUC-Rio), Escócia, Inglaterra, Índia e África do Sul, com apoio do Leverhulme Trust (Reino Unido). Esse número da revista foi organizado por Irene Rizzini, professora da PUC-Rio e diretora do CIESPI e Kay Tisdall, professora da Universidade de Edimburgo e do Centro de Pesquisa sobre Família e suas Relações.

http://osocialemquestao.ser.puc-rio.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?tpl=home

A arte de governar crianças
2011
A Arte.. Governar

RIZZINI, Irene e PILOTTI, Francisco (orgs.). A arte de governar crianças: a história das políticas sociais, da legislação e da assistência à infância no Brasil. São Paulo: Cortez editora; Rio de Janeiro: CIESPI/PUC-Rio, 2011 (3ª ed.), 384p.

CENTRO INTERNACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS SOBRE A INFÂNCIA

Estrada da Gávea, 50 - Gávea

22451-263 - Rio de Janeiro - RJ, Brasil

+55 (21) 2259-2908

ciespi@ciespi.org.br

Funcionamos de segunda à sexta-feira das 9h às 18h.